Previsão do tempo

Hoje - Porto Alegre, R...

Máx
26ºC
Min
19ºC
Chuvas Isoladas

Terça-feira - Porto A...

Máx
27ºC
Min
18ºC
Predomínio de

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,64 5,64
EURO 6,36 6,37

Notícias

Ouvidoria do TJRS passa a se chamar Desembargador Otávio Augusto de Freitas Barcellos

A Ouvidoria do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul passou a se chamar, a partir de hoje, Desembargador Otávio Augusto de Freitas Barcellos. Primeiro Ouvidor do TJRS, o magistrado, falecido em janeiro de 2020, foi homenageado em cerimônia realizada nesta tarde, com a presença da Administração do Tribunal, magistrados, servidores e familiares do Desembargador Otávio. Na ocasião, também foi inaugurada a Galeria dos ex-Ouvidores do TJRS, que prestigiaram o evento. Localizada no 2° andar do prédio do TJRS, em Porto Alegre, a Ouvidoria recebe em torno de 1,2 mil manifestações diárias. O Desembargador Otávio Augusto de Freitas Barcellos foi o primeiro a coordenar o setor, em 2008. Natural de Tupanciretã, ele era oriundo de uma família de Desembargadores. Seu pai Paulo David Torres Barcellos era Desembargador, assim como o irmão, Bayard Ney de Freitas Barcellos, também Desembargador do TJRS. Formado em Ciências Jurídicas pela UFRGS, em 1979, ingressou no Poder Judiciário como Pretor, no ano seguinte. Dois anos depois, assumiu como Juiz de Direito. Foi Juiz-Corregedor , de 1995 a 1997. Promovido a Juiz de Alçada em 1997, por merecimento. Tomou posse como Desembargador do TJRS em 1998, atuando junto à 15ª Câmara Cível. Ao discursar, o Presidente do TJRS, Desembargador Voltaire de Lima Moraes, destacou qualidades do colega, como a simplicidade e a tranquilidade. Disse também que, apesar de o momento remeter à saudade pela partida precoce do Desembargador Otávio , era também a oportunidade de reconhecer a trajetória percorrida por ele. “Um homem com vontade de levar em frente os seus ideais de vida. É uma tarde de saudades do nosso colega, amigo, que deixou marcas profundas no Poder Judiciário, abrilhantando a carreira da magistratura rio-grandense”, afirmou o Presidente do TJRS. “Quero registrar a minha satisfação. Por ter sido o proponente dessa homenagem perante o Órgão Especial do TJRS, aprovada por unanimidade. Por estarmos aqui contando a sua história rica em dedicação efetiva ao Poder Judiciário. Quando atuou na 15º Câmara Cível, sempre se estabeleceu um clima de fraternidade e apreço pelo que acreditava. Um homem diferenciado, que honrou suas tradições. Todos os seus familiares devem conviver com a saudade, a perda corporal, mas ao mesmo tempo, perceber a sua grandeza”, registrou o Desembargador Voltaire. Atual Ouvidor do TJRS, o Desembargador Altair de Lemos Junior aproveitou também para destacar a importância do setor. "A Ouvidoria é o canal de entrada do jurisdicionado junto ao TJRS. Através dela, ele passa a ter voz, manifestar angústias, elogios, sugestões e resolver determinadas questões que ele sozinho não conseguiria resolver", afirmou. Também aproveitou para agradecer às servidoras Vânia Cardoso, Maria Cândida Goulart e Fabiana Graeff pela dedicação com que recebem as demandas dos cidadãos e orientam a todos. A esposa, Susana Bonatto Barcellos, e os irmãos do homenageado, Desembargador Bayard Ney de Freitas Barcellos e Celso Antonio de Freitas Barcellos, acompanharam a cerimônia. Celso leu um texto escrito pelo sobrinho, Antônio Augusto Bonatto Barcellos, que não pode estar presente, mas que homenageou o pai, destacando o seu “jeito humilde e trabalhador”, além da relação “indissociável da magistratura e do Poder Judiciário” com a família e da justa homenagem prestada ao primeiro Ouvidor do TJRS. Da mesma forma, o Desembargador Bayard considerou que o irmão merece “expressivo reconhecimento pela trajetória”. Lembrou da sua “personalidade forte, da busca pela perfeição e da atuação com firmeza de caráter e rigidez de princípios” do também colega de magistratura. “A tua vida não foi tão longa, mas foi plena e intensa”, afirmou o Desembargador Bayard, que ainda destacou o amor que o irmão tinha pela família formada com a esposa Susana, os filhos Antônio e Ângelo e as netas Maria Eduarda e Ana Beatriz. “Como diz a canção: Gracias a la vida que me ha dado tanto!”, resumiu o Desembargador Bayard. Prestigiaram a solenidade o 2° Vice-Presidente do TJRS, Desembargador Ícaro Carvalho de Bem Osório e o 3° Vice-Presidente, Desembargador Ney Wiedemann Neto; os Presidentes de Conselhos Iris Helena Medeiros Nogueira , Antonio Vinicius Amaro da Silveira e Alberto Delgado Neto ; os ex-Ouvidores do TJRS, Ângelo Maraninchi Giannakos e Luiz Renato Alves da Silva ; o Presidente da AJURIS, Orlando Faccini Neto, e o Vice-Presidente da Associação, Cláudio Luis Martinewski.
14/10/2021 (00:00)
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.